Tons pastel ressurgem combinados a cores neutras

Os tons pastel voltaram com tudo e estão fazendo o maior sucesso, tanto nas passarelas quanto no decor, quando combinados com cores neutras. É o que conta a nossa blogueira convidada Marina Teiman!

Por Marina Teiman

E os tons pastel voltam a fazer parte das paletas de cores, mas, dessa vez, de uma forma bem mais moderna. Como vimos nos últimos desfiles (como o da Chanel, por exemplo), os tons aguados surgem repaginados.

Desta vez, como coadjuvantes, dando força às cores neutras usadas como base. Na decoração, seguimos o mesmo conceito. Usando tons neutros como base, podemos introduzir objetos ou cores pastéis para dar mais vida e suavidade ao ambiente.

Tendência pastel é vista em desfiles da Chanel e em decoração

Looks do último desfile da Chanel linha Cruise 2013

Tons sugeridos para a paleta de cores

decoração sala de jantar cinza e tons pasteis

A diversidade das cores quebra a sobriedade dando mais vida e descontração ao ambiente

decoração com cores suaves

Tons pastel trazem leveza ao ambiente

sofá em lilás e poltronas em azul pastel

Mistura de diversos tons pastel usando o branco como base

Gostou? Tem mais coisas bacanas no Blog da Marina, Parabólica

Fotos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

Casa ganha novo invólucro sobre fachada antiga

Os arquitetos do escritório Ooze, com base em Paris e Roterdã, aceitaram o desafio de aumentar essa casa na Holanda aproveitando o espaço já construído e criando um novo invólucro pra fachada. A casa original lembrava uma típica fazenda holandesa e foi erguida no início do século passado.

Projeto de casa com telhado verde e ripas de madeira é do escritório escritório Ooze, com base em Paris e Roterdã

Casa recebeu nova fachada, mas preservou características antigas de fazendas holandesas

Em 2003, ela já havia passado por uma ampliação. Mas agora foram acrescentadas escada lateral, placas de grama e ripas de madeira no telhado para que a identidade com as antigas casas do bairro fosse mantida. O objetivo do escritório era “redescobrir o futuro” por meio da preservação da alma da casa da forma mais sustentável possível.

casa tem telhado verde, vigas de madeira, muito vidro e ângulos

Ampliação foi feita sobre estrutura antiga e deu espaço à construção de uma nova escada na lateral

As duas paredes principais da planta original tiveram sua altura aumentada para sustentar a nova altura da construção, de 11 m.

O layout consiste em uma estrutura de formato semicircular, com dois novos volumes verticais unidos sob um telhado pontiagudo.

Casa lembra origami japonês. Fachada nova foi erguida sobre estrutura antiga

Com ângulos diferentes, nova fachada lembra origami

O interior da casa é elegante e clean, com pouquíssimos móveis – convenhamos que com um exterior desses a casa nem precisaria de muito mais sofisticação por dentro!

Uma boa sacada foi o uso de painéis pré- fabricados de madeira na obra, o que permitiu que o projeto fosse concluído mais rapidamente.

A sala de jantar, que é uma extensão da cozinha, foi mantida no térreo e ganhou um mesão branco com luminárias bem modernas.

Cozinha fica na área térrea e tem saída para área verde

Cozinha branca e elegante foi construída no térreo da casa

Por serem mais leves, os materiais que foram usados também permitiram que as paredes externas mantivessem sua espessura fina. Veja que os limites entre teto, parede e chão desaparecem.

Novo anexo da casa holandesa deu a ela diferentes ângulos

No quarto, nova estrutura trouxe luminosidade, mas tomou parte da altura do teto. Por isso, a opção pela cama de futon

As novas escadas levam ao segundo e ao terceiro pavimento, onde foi feita a ampliação.

Casa ficou moderna com vidro, madeira e muitos ângulos, mas manteve identidade com antigas fazendas holandesas

No térreo da casa, anexo abriga escada que leva aos andares superiores

Luminárias modernas, escada e muitos ângulos em casa cômodo do novo anexo

Segundo andar da casa, com vista para telhado verde

Obra adicionou fachada feita de vidro e madeira à casa na Holanda

Muitos ângulos mesclam os limites entre teto, paredes e chão

Não é que o formato lembra aqueles origamis japoneses?

Fotos: Yatzer.com

Apartamento em Madri fica moderno, amplo e arejado após reforma

Com alguns pequenos detalhes é possível transformar totalmente a sua casa e modernizá-la, e é sempre estimulante quando conseguimos ver um exemplo desses. Quem diria, por exemplo, que esse apartamento em Madri era feio, escuro tinha portas estreitas e tetos baixos?

Sala branca ganhou cor com mesas vermelhas, luminária e quadros

Bastou que o proprietário derrubasse algumas paredes, elevasse o teto em 20 cm retirando o rebaixamento de gesso e aumentasse a largura das portas para que ele ficasse bem mais arejado.

Veja que o portal parece ter sido recortado, deixando mostrar as irregularidades na forma da madeira. O acabamento ficou interessante e aqueceu o ambiente, dando a ele um toque rústico que contrasta com o branco clean e os móveis pouco volumosos.

Além disso, a altura do portal ficou maior, o que dá a sensação de amplitude na sala.

Com a base toda branca, o cômodo ganha cores com as almofadas, os quadros na parede e as mesinhas de centro vermelhas.

sala branca e moderna, cortinas leves e brancas

Por ser uma sala pequena, o proprietário optou por usar duas mesas quadradas como mesa de centro. Além de terem uma estrutura bem leve, que não polui visualmente o ambiente, elas são versáteis já que podem ser usadas em diferentes posições.

Outra sacada bacana foi empilhar vários livros mais grossos, formando uma espécie de mesinha de apoio ao lado da poltrona.

sala moderna em apartamento de madri

Nos janelões foram usadas cortinas claras e leves, que permitem a entrada de mais luz e ventilação natural.

Sala de jantar se transforma em escritório e biblioteca

A sala de jantar ganhou um ar moderninho com cadeiras estofadas em tecido listrado preto e branco. Já o espaço da parede foi aproveitado para a instalação de uma prateleira, que abriga os livros da casa. A mesa de jantar também pode ser usada como mesa de escritório.

Área de circulação entre sala de jantar e de estar

Por trás das duas salas há uma área de circulação que leva para o quarto e a cozinha. O espaço ganhou um charme a mais com o tapete com estampa zebrada (super combina com as mesinhas vermelhas da sala de estar e com as cadeiras forradas da sala de jantar), uma escultura e um aparador embutido que pode esconder livros, louças e outras coisas da casa.

Apartamento pequeno e bem aproveitado com projeto moderno

O armário de madeira também pode abrigar louças, prataria e objetos de menor uso.

A passagem para a cozinha é feita por um portal bem amplo, com uma porta de correr para isolar o ambiente. Cada espacinho do cômodo é aproveitado com armários, gavetas e prateleiras. O fogão e o forno são embutidos para o melhor aproveitamento da área. Repare que a janela da cozinha a torna mais iluminada e arejada.

fogão e forno foram embutidos para aproveitar melhor espaço da cozinha

Na suíte, os espaços também são aproveitados ao máximo. A parede ganhou uma prateleira para livros e um espelho grande foi apoiado entre o dormitório e o banheiro.

Quarto pequeno e bem aproveitado com prateleiras e espelho na passagem entre dormitório e banheiro

suíte pequena ganhou espelho para ampliar espaço

Gostou das soluções? Então compartilha com os amigos!

Fotos daqui

Após invadir passarelas, neon chega à decoração

Vocês já devem ter notado que o neon está em todas as vitrines. Destaque na década de 80, a cor agora também chegou à decoração e pode ficar o máximo quando combinada com tons mais neutros. A nossa colaboradora Marina Teiman conta mais sobre a tendência. Confira!

Por Marina Teiman

A onda das cores neon, que inundou as passarelas na última temporada de moda, anda invadindo agora as casas dos mais antenados. Nos anos 80, as cores neon dividiam espaço com o grafismo quadriculado, caracterizando o estilo New Wave. A onda pegou forte, principalmente entre a criançada e os adolescentes.

detalhes neon na mesa da sala, combinados com tons mais sóbrios

Desta vez, porém, a história vem diferente, e bem mais amadurecida. Tons sóbrios e neutros como nude, bege, marfim e branco servem de base para destacar ainda mais o detalhe escolhido para carregar o amarelo, o verde, o pink e demais nuances vibrantes.

sapato com salto em neon

Dessa forma, o toque fluo fica leve, e parece flutuar no cenário, deixando o ambiente ultramoderno, mas sem exageros.

Veja outros exemplos e semelhanças no uso do tom:

cor neon chegou primeiro a bolsas, acessórios e roupas, e depois aos móveis

sala de jantar ficou moderna com mesa em madeira clara, pés rosa neon e cadeiras pretas

Pequeno detalhe no acabamento das almofadas em tom neon

Sala ficou moderna com móveis em cores básicas com detalhes em neon

Cor rosa neon vale tanto para acessórios de moda quanto para móveis

Vasos, molheiras e sopeira em louça branca ficaram mais modernas com detalhes em neon

O máximo, né? Vai lá e conhece o blog da Marina, Parabólica, que tem mais coisas legais!

Fotos: 1,2,3,4,5,6,7 e 8

8 Dicas para Decorar Apartamentos Pequenos

Estou com um projeto de um apartamento pequeno e, sim, é um trabalho bem desafiador. Todo mundo precisa de lugar para guardar panelas, mas também quer receber os amigos confortavelmente na sala. É um jogo de prioridades e a busca do equilíbrio entre estética e função é infinita. Mas é a realidade de muita gente e, cada vez mais, os imóveis ficam mais e mais espremidinhos. Hoje passo algumas dicas para quem vive esse sufoco. Mas, ressalva mais importante que o post, nada aqui é regra e isoladamente nada disso vai resolver todos os seus problemas, tá?

1. Encare os fatos: você não pode ter TUDO.

Faça uma lista bem completa das funcionalidades de cada ambiente (dicas AQUI) e defina prioridades. São escolhas difíceis, mas só você pode dizer o que é mais importante. Se você gosta de receber amigos aos montes e frequentemente, vale a pena abrir mão de armários para acomodá-los mais confortavelmente? Você precisa de tanta roupa de cama assim? Já tem sapatos que não usa mais? Hora de priorizar 😉

closet rosa

1. Seu sonho de consumo é um closet enorme com seus sapatos expostos? Topa abrir mão de um quarto da casa pra isso?

2. Pense fora da caixa: dê diferentes usos aos mesmos móveis.

Sua mesa de jantar pode funcionar como seu escritório, o sofá pode substituir algumas cadeiras e tchanan! Você tem uma sala de jantar, estar e home-office, tudo no mesmo ambiente.

mesa redonda na cozinha

2. Uma mesinha redonda com poltronas confortáveis é uma excelente pedida para receber amigos mais íntimos, na cozinha, mesmo.

Tem mais posts de dicas de como usar sofás na sala de jantar AQUI e na cozinha AQUI.

3. Pense verticalmente: use toda a altura das paredes e, por que não o teto, como espaço disponível.

Muitas vezes enchemos a sala de aparadores e deixamos a parede sobre ele vazia. Use prateleiras, nichos, aproveite o espaço das quinas, ao lado das janelas, tudo. Inclusive embaixo da cama, da pia, da bancada, da escada, atrás de portas.

soluções para banheiros pequenos

3. Não tem gavetas para maquiagem ou para os apetrechos de fazer a barba? Joga na parede que gruda. Olha que ideia fantástica do blog Laura Thoughts: fazer um painel magnético. Veja como fazer no link, ao final do post.

armazenar roupa suja

4. Será que precisa, mesmo, ter um cesto enorme de roupas sujas? Um saco bonitinho atrás da porta e você usa aquele espaço pra outra coisa.

4. Espaço vazio também é útil: entulhar móveis enormes e mil armários vão te tirar espaço de circulação.

chaise e poltrona

5. Nem só de grandes sofás se faz uma sala de estar. Uma chaise, poltronas e cadeiras compõem um ambiente gostoso e mais livre.

Não tem nada pior do que ter que se desviar quinze vezes ao dia daquela pontinha do sofá que ficou um pouquinho pra fora. Basta um dia que você esteja com mais sono ou de TPM pra você dar aquele chute com o seu dedo mindinho na quina do móvel, sabe? O que me faz pensar na próxima dica.

5. Evite quinas: circulação vem de círculo, não de quadrado.

Quando você desenhar sua planta baixa, pegue um lápis e simule os caminhos que você vai fazer dentro da casa – do cama para o banheiro, da cozinha para o quarto, da porta de entrada até a sala, etc. Busque sempre a menor distância possível entre dois pontos, você vai ver que formas redondas vão atrapalhar menos o caminho do que quadradas do mesmo tamanho.

6. Evite criar corredores: eles só servem para ocupar espaço.

Corredores são espaços perdidos. Integre ambientes sem impor um caminho fixo para caminhar entre eles, dê liberdade de movimento. Além de ser mais agradável ao olhar, é mais agradável ao andar. Mas se a planta do imóvel tem um corredor, não se acanhe, agarre-o e use-o com todas as forças, ele não é sagrado.

estante de livros no corredor

6. Estantes para livros ocupam pouco espaço, com uns 20 centímetros de profundidade você já consegue guardar livros de tamanho médio. Garanta pelo menos uns 80 centímetros de circulação no corredor.

7. Abandone regrinhas milagrosas: cores não vão aumentar nem diminuir seu espaço.

A casa pode ser toda preta, mas se estiver bem planejada e preto for o seu sonho, vai ser a sua casa perfeita. Já mostrei até que teto preto amplia ambientes, lembra?

cama preta

7. Parede preta, piso cinza e roupa de cama escura – um quarto aconchegante.

Cores, espelhos, jogos de luz e ilusões de ótica podem, sim, mudar a sensação de espaço em um ambiente. Mas, eu preciso dizer mesmo sendo óbvio, o tamanho do seu apartamento não vai mudar. Então quebre a cabeça para que sua casa seja funcional acima de tudo, a estética pode ser resolvida muito mais facilmente e eu prometo um post futuro com truques desse tipo.

8. Elimine portas desnecessárias: sim, elas ocupam espaço!

Portas de correr aliviam porque você diminui o espaço necessário para garantir a abertura da porta, mas ainda exigem alguns centímetros para os trilhos e folhas.

armario sem porta

8. No espaço do armário, uma arara deixa as roupas expostas e economiza o espaço das portas. Um quarto dentro do closet ou um closet aberto pro quarto?

Imagens:  123, 4, 5678

Preto, madeira e vermelho em apê masculino e sofisticado

A inspiração de hoje vem de um projeto bem masculino da arquiteta Carol Leães, que combina uma base de cores neutras – preto, branco e madeira – com cores em destaque, principalmente a vermelha. Com apenas 30 anos, Carol já se destaca na arquitetura de São Paulo e também atua na produção fotográfica de seus projetos.

Nesse apartamento localizado na Alameda Casa Branca, o preto predomina no banheiro, na sala e no quarto. Mas por ser misturado a outros elementos não deixa o ambiente ficar pesado.

Banheiro masculino e sofisticado em casa de homem solteiro

Na suíte, a combinação perfeita foi encontrada com o ofurô de madeira, que trouxe mais aconchego ao espaço. A cortina vermelha e o quadro em tom de laranja e preto ajudaram a aquecer o ambiente, e trouxeram até mesmo um ar de sensualidade, vocês não acham?

Quarto masculino com cama, parede e cabeceira preta

Além de ter ficado bonita, a cortina também dá privacidade à sala de banho, já que a porta que a separa do quarto é toda de vidro. A mesma cortina se destaca quando vista do quarto, provocando o mesmo efeito.

Pontos estratégicos de iluminação indireta, em tons de amarelo, deixam o cômodo ainda mais aconhegante. Veja que a madeira também foi usada no chão, em tábua corrida bem rústica, o que complementa essa sensação.

Na sala, o aparador negro sem pés flutua sobre a parede de tijolinhos aparentes e o chão de madeira. O vermelho se mostra no quadro e o restante dos tons é dado pelas bebidas do bar. Solução simples e classuda!

Apartamento masculino, preto e sofisticado

Os janelões do piso ao teto iluminam durante o dia mas podem ser fechados com as cortinas pretas que, em conjunto com o teto preto, conferem um aspecto teatral à cozinha e inesperadamente ampliam o ambiente. Lembram que falamos disso no post sobre o preto infinito?

O piso claro, além de delimitar a cozinha, equilibra a escuridão do preto e os spots de luz direta sobre as bancadas garantem uma iluminação adequada à noite.

Cozinha integrada à sala em tons de preto e metais deixou o apartamento sofisticado

O balcão principal faz lembrar uma ilha, já que fica bem no meio, sem qualquer ligação nas laterais.

Aqui, é o tom metálico dos eletrodomésticos que, combinados com o cinza, reforçam a sofisticação do apartamento.

Sala preta é aquecida por objetos como livros, bolas de sinuca e chão de madeira. Teto cinza, parede branca e sofá bege criam sensação de tom sobre tom

Na sala, até a mesa de sinuca é negra, e as bolinhas coloridas acabam se destacando. O mesmo efeito é obtido com os livros da estante e sobre a mesa de centro. Os quadros com fundo branco contrastam com a parede preta, assim como as poltronas Barcelona pretas na parede branca. O efeito de contrastes é repetido várias vezes, sempre de uma nova forma. A cor de concreto do teto e do sofá, entre o bege e o cinza, e o piso de madeira fecham a paleta de cores neutras.

Livros coloridos e quadros contrastam com o preto na sala

Como você acha que é o dono desse apê tão estiloso? Eu penso em alguém jovem, solteiro e, ao mesmo tempo, sofisticado e despojado, não?

Fotos: Carol Leães Arquitetura

Inspiração olímpica! Union Jack na Decoração

As Olimpíadas de 2012 começaram esta semana e a gente tá aqui torcendo pro Brasil subir várias vezes ao pódio. Enquanto as competições estão rolando, preparamos uma série de inspirações em Londres, onde ocorrem os jogos, para você deixar sua casa linda de morrer e ganhar a medalha de ouro em decoração!

Cores da bandeira no puff e nas almofadas contrasta com luminária e arquivo de metal

O quarto acima, por exemplo, ficou bem rockn’roll com a cama preta, o arquivo que virou mesinha de cabeceira e a foto em preto e branco impressa na parede. O puff e as almofadas estampadas com a bandeira do Reino Unido, a Union Jack, deram uma quebrada com o toque de suas cores bem vivas – azul e vermelho. Já o rosto de quadrinhos, de Roy Lichtenstein, trouxeram um ar pop e arremataram o quarto de forma bem humorada. Ficou perfeito para um adolescente, não?

Cores azul e vermelho estão em papel de parede, berço, almofadas e poltronas

Aqui no Brasil, a capital inglesa inspira até quartos de bebê. Essa coleção criada pela Vanessa Guimarães, chamada de London, ficou fofa e saiu do azul bebê que já é tão usado.

O quarto foi todo feito em tons de bege, azul e vermelho e ganhou detalhes como o guarda do palácio de Buckingham.

Esse bar pertence a um hotel superdescolado de Londres chamado citzenM. Novamente, você percebe a combinação do preto com o azul e o vermelho, com a estampa da bandeira britânica nas almofadas.

A estampa serve para criar não apenas ambientes mais modernosos, mas também fica muito bacana quando a intenção é ter um aspecto mais country. Neste exemplo, o tapete desbotado sobre o chão branco de madeira reforçou o aspecto mais despojado do ambiente, clima que foi reforçado pelo lustre, o banco de madeira e, claro, a lareira.

Union Jack inspira decoração nas Olimpíadas 2012

Mas se você prefere mais discrição, pode usar a estampa em apenas alguns pequenos detalhes, como nos destaques acima.

Ou você pode se inspirar nas formas retilíneas da bandeira e abandonar as cores tradicionais.

bandeira do reino unido estapada em comoda

O blog My Sweet Savannah até ensina como pintaram esta cômoda e como foi feita a almofada.

parede com bandeira do reino unido

Ou então, seja ousado e invente a sua combinação!

bandeira britanica pintada na comoda

Curtiu? Então convida os amigos para darem uma espiadinha aqui!

Fotos: 1, 2 e 3, 4, 5, 7, 8, 9

Foto 6: Pinterest e Coisas da Dóris

Ferramentas ajudam a colocar ambientes na planta

Aqui no nosso curso básico de decoração, a gente andou falando sobre a importância de se colocar na planta os ambientes que vamos decorar na hora de escolher e distribuir os móveis e objetos que compõem o ambiente.

É claro que tudo isso pode ser feito com um lápis e um papel, mas alguns sites oferecem programinhas e aplicativos que tornam a visualização muito mais real e empolgante.

Área externa feita no Sketchup. Tutoriais em vídeo ensinam como usar o programa

O Sketchup, por exemplo, permite que a gente veja todo o projeto em três dimensões e brinque com a posição, o tamanho, as cores e as texturas dos móveis, portas e luminárias.

Também oferece vários modelos básicos ou de design assinado que podem ser usados na hora de bolar sua casa. Como é um programa utilizado por muitos escritórios de decoração e paisagismo (existe uma versão profissional, que é paga), o programa disponibiliza uma gigantesca biblioteca de móveis e objetos de todo tipo, construídos e compartilhados por outros usuários.

De lá você pode baixar móveis, luminárias, vasos de plantas, escadas e até piscinas, diretamente no seu projeto. Depois é fácil alterar tamanhos e cores ou aplicar uma estampa do tecido que você quiser: é só fazer upload de uma imagem de referência.

imagem 3d de sala de tv

Este foi um projeto que eu fiz no Sketchup, tudo baixado do Armazém.

A ferramenta, à primeira vista, não parece muito fácil, ainda mais para quem não tem prática, mas existem dezenas de vídeos no YouTube ensinando como usar o programinha. O primeiro passo é baixá-lo.

Depois você pode começar a montar seu projeto, e até “entrar” no desenho, subindo e descendo escadas e rampas e visitando os cômodos da casa, como se estivesse dentro dela.

Uma das ferramentas mais amigáveis é o Floorplanner. Muito fácil de usar, super intuitiva e totalmente online – você não precisa baixar nada da internet nem fazer a instalação no seu computador.

E é em português (de Portugal, tá?). O usuário consegue descobrir sozinho como desenhar cada espaço da casa, apesar de alguns tutoriais também ajudarem. Assim como em outros programas, existem algumas opções de móveis e é possível ajustar as medidas. A única coisa que sentimos falta é de ter uma reguinha que meça as distâncias entre um e outro móvel depois que eles são colocados nos lugares em que desejamos.

distribuição de móveis na decoração

Uma planta baixa compartilhada por um dos usuários do Floorplanner.

Também com visualização em 3D, a ferramenta permite que os cômodos da casa sejam desenhados um por um, e depois sejam integrados. É possível mexer nas cores, alturas e espessuras da parede, o que facilita muito a elaboração da planta.

planejamento de decoração online

O mesmo apartamento, agora em 3D.

A biblioteca de móveis, acessórios e texturas é mais limitada, e a visualização em 3D não é tão flexível, o que às vezes te impede de ver como ficaria a sala vista de um determinado ângulo. Mas funciona bem para planejar um layout e ter uma boa ideia de como as coisas vão ficar.

Outra ferramenta bem bacana é o Mydeco, também em três dimensões. É possível visualizar a colocação de papéis de parede, móveis e objetos, e você não precisa baixar nenhum programa. Basta acessar a página na internet para brincar.

A qualidade da imagem em 3D é provavelmente a melhor de todas, bem realista. A desvantagem é que o site está todo em inglês, assim como os nomes dos móveis e acessórios que vão compor a sua casa. Além disso, algumas opções muito específicas de design, por exemplo, a gente não conseguiu encontrar.

visualização em 3d de sala decorada

Imagem compartilhada por um dos usuários do Mydeco

O Mydeco também oferece um programa muito bom para fazer moodboards online, assunto do nosso curso de decoração, lembram?

PT Home Styler funciona de forma parecida e você pode fazer o upload de imagens de pisos e itens que tenha em casa. A desvantagem é que não é possível colocar os tamanhos exatos dos móveis que você planeja para o ambiente, pois as alturas, larguras e comprimentos são pré-estabelecidos. Nesta ferramenta também é possível visualizar projetos feitos por outras pessoas e trabalhar em cima deles.

Planta ajuda na hora de decorar ambientes da casa como sala, quarto, jardim e banheiro

No Home Styler usuário pode se inspirar em plantas já feitas

Tem também um que é oferecido pelo Better Homes and Gardens. O problema neste caso é que as medidas não estão em metros, apenas em pés, que é o padrão americano. A ferramenta não permite que a gente desenhe janelas, portas e armários embutidos, nem tem uma visualização em 3D. Ou seja, é só para se distrair um pouco tentando imaginar como ficaria o projeto…

Testa aí e conta pra gente se deu certo? Estamos torcendo!

Agora se você quer programinhas mais simples e que te acompanhem nas suas compras, por exemplo, você precisa ver o post com dicas de aplicativos de decoração para celulares!

Curso de decoração – parte VI

Para arrematar o nosso curso de decoração, que já ensinou a listar as funcionalidades de cada ambienteas sensações que eles vão transmitir, a construir conceitos, definir materiais, texturas e cores, e a colocar tudo na planta, hoje vou falar de quebrar regras. Sim, quebrar regras é a única regra.

Regras de decoração

A cor ideal para um quarto, a proporção milimetricamente calculada entre mesa de jantar e luminária, o comprimento correto da cortina e o tipo de iluminação que se usa hoje em dia – todos vão te levar ao lugar comum. A chance de você acabar em um ambiente sem graça, com cara de apartamento decorado de lançamento imobiliário é enorme. Lindo, mas sem a sua alma, sem a sua cara, tedioso e previsível. O que nunca sai de moda é ser autêntico.

Minhas dicas para não cair na armadilha da casa padronizada e dar personalidade ao seu ambiente:

1 – Não tenha medo de ser brega. TODO MUNDO tem alguma coisa de gosto meio duvidoso em casa. Nem que seja porque tudo é perfeitinho demais. O que, cá entre nós, é bem brega. Sabe aquela lembrancinha de Porto Seguro que você ganhou da tia avó que você adora? Ou o bonequinho do Mestre Yoda que seu marido acha o máximo e quer colocar na sala? Seu sonho é uma cortina de veludo cheia de pompas e bordados, toda luxuosa, que nem de um castelo francês? Seja o que for, se isso vai te trazer boas sensações, não se acanhe. Uma pitada de mau gosto (existe isso?) traz humor e personalidade ao ambiente. De repente você ainda lança tendência 😉

decoração brega

Não esconda seu lado baranga. Se alguém perguntar, você fala que é um toque kitsch!

2 – Tenha a casa organizada no ponto certo – o seu ponto. Bagunceiro sem salvação? Assuma. Uma ou outra coisa fora do lugar não vai matar ninguém, e quem é bagunceiro sabe: é um pouco de desordem que te faz se sentir em casa. Obcecado por arrumação? Tenha armários e gavetas suficientes para guardar tudo, inclusive a correspondência do dia e as chaves do carro. Tem criança que brinca na sala? Deixe um cantinho com os brinquedos dela ou faça com que eles participem da decoração, mesmo.

como guardar brinquedos na decoração

Bichos de pelúcia podem complementar a decoração com cor e diversão. Outros brinquedos podem ser guardados numa caixa bonita como esta vazada, na mesinha lateral.

3 – Espalhe um pouco de você pela casa. Fotos ou objetos trazidos de viagens inesquecíveis, imagens religiosas que signifiquem algo para você, frases que realmente te inspirem, livros que te lembram aprendizados importantes para o seu dia a dia, sua cor preferida, um aroma que te agrade.

objetos de viagens

Lembranças de viagens e detalhes na decoração do home office da Helô.

4 – Não tenha medo de enjoar de nada. Se você sempre quis uma parede amarelona, não vá para o amarelinho pálido porque você acha que vai se cansar da cor forte. Não tem essa. Primeiro que, se você gosta da cor, não vai se cansar dela. E, se cansar, é só pintar de novo. Fácil e barato. Sofás se revitalizam com novas almofadas ou uma manta. Tapetes e quadros mudam de ambientes, cadeira pode ser pintada de novo. Nada precisa ser eterno e você não tem que se cobrar por isso. A nossa casa deve refletir quem nós somos. E quem é igual todo dia?

parede pink

Enjoou? Pinta de branco, troca as capas das almofadas e você tem uma sala toda nova.

E você, qual regras já quebrou? Conta pra todo mundo se inspirar e perder o medo de ousar 🙂

Imagens: 1 | 2 | 3 | 4

Fazendo uma sala aconchegante

A Ana, leitora do blog, me mandou um e-mail pedindo ajuda para decorar sua sala. Já está mobiliada mas ela acha que ainda estão faltando cores e texturas. Eu adorei o “problema” e fiz um post gigante, quase um projeto inteiro, rss. Espero que vocês gostem.

sala de estar e TV com piano

1. Esta é a sala da Ana hoje.

Trocamos alguns e-mails para que eu pudesse entender o que ela espera da sala e chegamos em um conceito. Ela ainda me mandou várias fotos com referências de salas que ela adora e de outras que ela não gosta.

sala vermelha, preta e branca

2. A Ana gosta de ambientes mais aconchegantes, convidativos, cheios de detalhes charmosos, tapetes, tecidos e texturas. Nada de minimalismo e ambiente clean.

E o que falta na sala dela? Justamente o pulo do gato entre o super clean e o super aconchegante.

O layout

A sala está dividida em 3 ambientes. Se o sofá de costas para a sala de estar não deixou claro, o forro de gesso reforça bem onde começa e onde termina cada ambiente. Tudo separadinho.

sala de estar e TV

3. Olha como um sofá de costas para o outro quebra o clima. Parece um auditório, todo mundo olhando pro mesmo lado, nada integrado.

sala de TV, estar e jantar

4. E quem está na sala de estar fica de frente para a TV e de cara com as costas do sofá, nada aconchegante. O piano, peça importante para o casal, está ainda em um outro ambiente, ao lado.

Acho importante dar uma mudada no layout. As salas são integradas fisicamente, mas visualmente o ambiente está truncado, sabe? Encostando o sofá bege na parede da janela, alinhado com a lateral do sofá cinza, vai ficar tudo mais gostoso. E a sala fica preparada para encontros maiores sem que algumas pessoas fiquem de costas para as outras. Mas vale tentar outras configurações. Chame a turma para carregar sofá e ir testando onde fica melhor.

Eu traria o piano para dentro da sala. Mesmo. Não deixá-lo ao lado. Colocaria como se ele fosse um sofá ou uma poltrona, participando da roda, sabe? A Ana e seu marido são músicos e adoram receber seus amigos em ensaios. Música faz parte do dia-a-dia deles e dar destaque ao piano é uma forma não só de demonstrar isso na decoração como também de incluir o pianista na roda de amigos.

sofa marrom em camurça

5. Tocar com os amigos vai ficar mais agradável se todos estiverem mais próximos e num ambiente amigável e confortável.

E a sala dividida vira uma sala só, bem grande.

sofa marrom em sala contemporanea

6. Um exemplo de sala de estar bem grande, em que um banco ou recamier divide o ambiente mas deixa tudo integrado visualmente. O piano poderia ficar no lugar do sofá de couro marrom, participando, mesmo, da sala.

Mas não podemos esquecer do forro de gesso. Aquelas linhas divisórias devem conversar com o ambiente aqui de baixo de alguma forma, ou vamos criar aquela sensação de “tem algo estranho mas não sei o que é”. Para isso, um forro liso seria mais interessante, mas um banco ou mesinha central podem ficar alinhados com a divisão no teto. Seria uma alternativa para evitar gastos com reformas.

móvel de televisão

7. A TV e demais aparelhos podem ficar escondidos em um móvel com portas para não atrapalhar o visual charmoso que queremos criar.

E o lugar atual do piano pode virar um lindo hall de entrada, recebendo os visitantes com bastante charme. Os moradores podem exibir seus instrumentos musicais ali, por exemplo.

As cores

A paleta de cores atual inclui o branco, tons de marrom e cinza, e um vermelho terroso.

sala em tons de marrom

8. A combinação de cores está um pouco apagada, sem vida.

Reparou como tem muito branco? Ele ilumina e amplia, mas deixa tudo mais frio. Paredes em um tom mais fechado ajudariam a aquecer o ambiente, deixá-lo mais aconchegante. Uma opção é usar o tom do sofá da sala de TV em todas as paredes brancas.

9. O papel de parede e o teto seguem o tom das cadeiras e cortinas. Bem harmônico e aconchegante. O forro de gesso pode entrar na dança e receber um tratamento de cor que também realce suas molduras. E se você voltar lá na foto 1, vai ver outro exemplo de paredes em cores neutras que aquecem o ambiente.

Tirando o excesso de branco, vamos falar agora de adicionar vida e movimento, que é o que a Ana quer no fim. Observei que as cores dos dois sofás são, incrivelmente, complementares. Então fui buscar a cor complementar à da parede tijolo para manter a mesma linguagem – um azul acinzentado.

paleta de cores para sala aconchegante

10. Este tipo de composição é uma dupla complementar – azul e marrom  + cinza e bege.

Acessórios neste tom de azul trarão um toque de cor inesperado e vão “fechar” a composição com elegância. Ao escolhermos estampas para os acessórios e tecidos, podemos passear por todos os tons entre este marrom avermelhado e o bege. Elas são cores análogas, bem próximas no círculo cromático. O mesmo vale para tons entre o cinza e o azul acinzentado.

Os acessórios

Para dar uma animada nessa sala, precisamos de tapetes, almofadas, luminárias e detalhes nas paredes. A Ana comentou que adora os projetos da Candice Olson porque ela mistura estampas e texturas, enriquecendo os ambientes. Fui lá ver e encontrei tapetes desenhados por ela, lindos!

como escolher tapete

11. Um tapete bem grande, cobrindo o piso de toda a “nova” sala, pode ser uma excelente fonte de cor e/ou textura, além de ajudar a integrar visualmente os ambientes.

Definir o tapete muitas vezes não é uma tarefa trivial, mas dá pra aprender. Tem um post ensinando a escolher seu tapete aqui no blog que vale dar uma olhada.

tapete estampado

12. Escolhi esta foto para ilustrar o que eu sugiro fazer na sala da Ana: usar o tapete para integrar as cores sólidas que estão perdidas pela sala – o cinza, o bege e os marrons – e adicionar o elemento azul. Assim como este tapete uniu o verde do sofá, o rosa da poltrona e trouxe um azul pra complementar. Aliás, voltem lá na foto 1 de novo, reparem no tapete 😉

Existem fornecedores de tapetes em nylon que oferecem os desenhos prontos e você só escolhe as cores. Leve a amostra de cores para casa para escolher tons que sejam iguais às cores que já existem na sala, desta forma você elimina o risco de sua memória te trair e você acabar com um tapete que não se encaixa no ambiente.

Sobre o medo de misturar estampas e texturas, é super normal e compreensível. Sugiro ler o post sobre mistura de estampas aqui do blog para começar nessa aventura.

Uma forma de não errar é usar cores existentes no ambiente em estampas bem diferentes, em formatos e tamanhos, da estampa que já existe. O tapete em listas diagonais, por exemplo, nem vai se incomodar com a poltrona de desenhos mais circulares.

Você já tem algumas cores sólidas e uma estampa nas poltronas que une o preto e o cinza, é só seguir unindo as cores dessa forma.

home theater marrom

13. Os quadros e almofadas têm diversos padrões totalmente diferentes, mas os tons de marrom, sempre presentes, fazem deles um conjunto coeso.

E estão lembrados que hoje existe um quadro com bastante azul acima do sofá cinza? Acessórios que contenham essa cor vão “puxar” essas informações do quadro, distribuindo a atenção ao redor do ambiente.

sofá com almofadas diferentes

14. Parede e banquetas listradas em diferentes padronagens, almofadas de todo tipo. Mas o lilás, o cobre e/ou o cinza estão sempre lá, inclusive nos quadros e nas poltronas.

Ainda temos algumas cartas na manga: quadros, luminárias, objetos decorativos em mesinhas laterais ou prateleiras, cortinas… um milhão de possibilidades. Mas todas podem seguir neste mesmo esquema, na mesma paleta e promovendo a mistura de texturas e estampas.

Ufa! Acho que consegui dar algumas ideias, né? Resumindo, larga esse medo pra lá, sala sem um pingo de ousadia é sala sem vida… vocês não acham?

Imagens: 5, 6, 7, 9, 12, 13, 14