Closet: fundamental!

Um closet ainda pode ser um luxo para os poucos que têm espaço disponível em casa. Contudo, com a correria e a agitação da vida contemporânea, o cômodo se tornou importante para quem precisa economizar tempo e busca praticidade acima de tudo. Ter peças de roupas, sapatos e bijus organizados no seu devido lugar pode tornar a vida menos complicada. Nesse caso, vale a pena aproveitar o espaço que você tem disponível para montar o seu próprio closet.

Closet em apartamento espaçoso, com poltrona, prateleiras e luminária

O branco, a luz natural e os pontos de luz artificiais ajudam a criar um ambiente claro e agradável para um closet.

Ideias de closet para apartamentos grandes, estilo clean, com luminária moderna, puf e tapete preto

O contraste do preto e branco deu um tom clássico e neutro ao ambiente.

Para quem tem o privilégio de um quarto disponível para transformar em closet, uma sugestão são os nichos e prateleiras de madeira ou MDF. São bem mais baratos que gavetas, ocupam menos espaço e são super práticos.

Quarto extra revertido em closet de madeira com prateleiras, poltrona e iluminação

Sempre leve em conta a sua preferência: apaixonadas por sapatos, por exemplo, podem dispor de um lugar privilegiado para eles. Até uma parede inteira de nichos ou prateleiras, se necessário.

Sapateira dentro de closet em formado de caixas na estante

Quem não tem tanto espaço assim, não precisa desistir da ideia de ter roupas e objetos pessoais arrumados de maneira que seja mais fácil encontrá-los no dia a dia. Os armários abertos, por exemplo, deixam tudo à mostra e motivam a pensar em um modo de organização que pode ser mantido. Aproximar peças com cores semelhantes ou separar roupas de frio e de calor podem ajudar bastante.

Quarto foi transformado em closet, que ficou arejado com janela. Caixas ajudam a manter roupas e acessórios arrumados

Uma dica para quem precisa abusar da criatividade são as estruturas de ferro e prateleiras. Nesse caso, você pode aproveitar todo o pé direito (altura total da parede) para colocar suportes, cabideiros e ganchos.

Nas prateleiras mais baixas, você pode usar bandejas corrediças ou caixas com rodízios para que elas deslizem e dêem acesso mais facilmente aos itens que estão guardados.

sapatos são guardados em caixas no closet, que tem prateleiras, janela e espaço par relaxar

caixas podem substituir gaveteiros em closets

Caixas de tamanhos variados são dicas preciosas para qualquer closet: elas substituem gavetas e guardam peças pequenas. Ganchos na parede são úteis para pendurar bolsas, lenços, cintos e até bijuterias.

Prateleiras com bandejas corrediças ou rodinhas ajudam na hora de procurar roupas e sapatos em closet

O espelho, além de fundamental para checar o look no fim, amplia o ambiente. A iluminação também é importante. Se no espaço não tiver luz natural, vale apostar em vários pontos de luz amarelas, para não distorcer as cores das roupas na hora de escolher. Também vale o cuidado de posicionar os pontos de luz em um local que o seu corpo não faça sombra sobre o armário. Além do mais, é bom ter um pufe, um banco ou uma cadeira, que podem ser essenciais na hora em que você precisar se apoiar para mudar de roupa ou calçar os sapatos.

Espelho amplia closet e cadeira é importante para dar apoio na troca de roupas

Closet com armários, nichos fechados e gaveteiros

Fotos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 

Conheça o Fasano de Porto Feliz, por Isay Weinfeld

Hoje a gente trouxe pra vocês um projeto incrível do arquiteto paulista Isay Weinfeld, erguido a 100 km de São Paulo. Trata-se do Hotel Fasano Boa Vista, em Porto Feliz. Construído em um complexo de 750 hectares, o hotel foi projetado de frente para um lago e, apesar de ser contemporâneo, guarda várias características do modernismo.

Construído de frente para o Lago, hotel usa madeira, pedras e vidro

Hotel, com características modernistas, foi construído todo na horizontal

Pra começar, sua estrutura é toda horizontalizada. Composto por duas asas simétricas, sendo uma levemente côncava e a outra sutilmente convexa, a base do Fasano é feita da combinação de vigas de madeira, vidro e pedra.

Hotel horizontam com madeira, pedras e cimento

Duas asas em torno da recepção abrigam os quartos

O pé direito de todos os ambientes é altíssimo, o que amplia a sensação de grandiosidade. Em seu interior, o chão é construído em madeira de perobinha e tanto as paredes quanto o teto são feitos de freijó.

Veja que a mistura da madeira com as pedras nas paredes é o ponto alto da construção. No mobiliário das áreas em comum, o arquiteto optou por peças atemporais, e o grande charme é a lareira que desce do teto e alcança a todos no espaço, com cobertura de 360 graus.

Lareira, móveis de design e vidros compõem o ambiente

Na área em comum, uma lareira que desce do teto e aquece 360 graus

Os quartos, que ficam dos lados direito e esquerdo da recepção, têm dois andares, sendo em cima o dormitório e embaixo a sala. Cada um deles é claramente delimitado e afastado do outro, como se fosse uma caixa individual.

cabeceira acolchoada, banquetas de couro e iluminação aquecem o quarto

Quartos do Fasano são delimitados pela alvenaria. A sensação é que cada um está em uma caixa

A vista para o lago é um convite para sair à varanda. Note que com um cenário desses o arquiteto não precisou se preocupar tanto com a decoração. Poucos e bem escolhidos móveis são suficientes para ocupar o espaço, juntamente com as paredes forradas com freijó.

Hotel do arquiteto Isay Weinfeld em Porto Feliz

No quarto, pé direito alto dá sensação de amplitude, enquanto cabeceira acolchoada, banquetas de couro e tapete aquecem o ambiente

Quero muito conhecer! E vocês?

Fotos: Divulgação

Antigo palácio português vira hostel descolado em Lisboa

Já se foi o tempo em que o hostel era uma opção de hospedagem econômica, mas sem glamour. Hoje em dia, há vários albergues bem charmosos com diárias super em conta, e que investem em design e soluções fáceis e descoladas.

Hostel tem decoração Art Decó e mobiliário vintage

O The Independente, em Lisboa, é um bom exemplo disso. Convictos de que era possível reunir diferentes culturas com as histórias locais, três irmãos mochileiros se reuniram e reformaram um antigo palácio pertencente à realeza, que tem arquitetura típica portuguesa e decoração em Art Déco.

Móveis antigos, portas francesas e chão antigo quadriculado foi preservado e fazem contraste com parede vermelha

Na entrada principal, o visitante já se convence de que está em um lugar especial ao se deparar com um salão de pé direito alto, portas grandes de madeira, cadeiras antigas de couro, chão quadriculado e parede bem vermelha, que deixa o ambiente mais descolado.

O Art Déco aparece nos detalhes do teto e das luminárias. Na estante de madeira antiga e arredondada, um relógio antigo dá o toque especial.

Além disso, se mostra nas escadas que levam ao piso dos apartamentos.

Camas em madeira e luminárias de ferro em formato de lâmpada modernizam quarto

As janelas amplas deixam os quartos e a sala mais iluminados e arejados, e a sensação de conforto é maior. O piso original de madeira foi preservado, assim como molduras, candeeiros e portas francesas.

Veja que as camas são feitas de madeira de reflorestamento, que parece aquela utilizada em caixotes de feira, e têm um desenho bem interessante, com escadas laterais de um pé só, economizando espaço. As luminárias em formato de lâmpada, ao lado de cada cama, arrematam o visual mais ousado causando um baita contraste com todo o entorno, deixando o quarto bem moderno.

estante de madeira desgastada, máquinha de escrever e luminária antiga

Objetivos vintage compõem decoração da suíte

Nas quatro suítes mais privativas, reservadas para casais, peças retrô também marcam a decoração e se opõem à jovialidade trazida pelo uso da arara para pendurar as roupas. As varandas dão para uma linda vista do rio Tejo.

Nas áreas em comum, como o pátio, preste atenção nos azulejos portugueses na parede.

Já no restaurante “Decadente”, nome que não faz jus ao decor, a opção foi pelo mobiliário “vintage”.

E aí, já definiu o destino de sua próxima viagem?

Lords South Beach: uma decoração pro verão ficar com ciúmes

Eu ando com muitas saudades do verão, louca pra pegar uma praia e tirar o mofo desse inverno. Aí dou de cara com as fotos do Lords, é uma sacanagem!

sala colorida em azul e amarelo

Janelas amplas deixam o sol entrar, paredes bem brancas o deixam ficar. O amarelo enche de energia e o resultado é um ambiente recheado de luz. A mistura do azul (cor do céu e do mar) com o amarelo (cor do sol e da areia) remete quase que automaticamente ao espírito de verão. As listras me lembram muito a praia, não sei ao certo se por causa dos guarda-sóis ou dos shortinhos de antigamente. Mas o conjunto com o zigzag azul sai do previsível, enche o ambiente de movimento e traz ainda mais energia.

quadro colorido no quarto de hotel boutique lords south beach miami

Quem disse que os quartos precisam ser em tons pastéis? Acordaria cedinho aqui, pularia da cama doida para ir correndo tomar um banho de mar.

bar amarelo, restaurante amarelo e bar dourado do hotel lords south beach miami

As áreas de refeições continuam com bastante amarelo, mantendo o nível de energia do restante do hotel. Mas o bar Cha Cha fez uma “releitura” do amarelo para o noite: pastilhas douradas em toda a parede e bancada.

sofa curvo amarelo com almofadas coloridas

A recepção já é mais colorida, sensual, bem aconchegante. O Lords se diz o primeiro Hotel Boutique gay dos Estados Unidos e seu slogan é, em tradução livre, “um hotel apropriadamente orientado” – um jogo de palavras com um quê de ironia.   E, por falar em ironia, um enorme urso polar segurando uma bola de praia é o destaque da recepção do hotel.

urso polar com bola de praia

E aí, que mensagem o hotel te passa? Pra mim ele diz: “venha!” 😉

Hotéis que são verdadeiras galerias de arte

Já pensou em se hospedar em um hotel que é uma verdadeira galeria de arte? Uma rede europeia superdescolada chamada art’otel (assim mesmo, em letras minúsculas e sem o “h”) faz com que a gente tenha essa sensação, dormindo e tomando o café da manhã em meio a obras de Andy Warhol, esculturas e instalações de Wolf Vostell e de outros artistas.

Ao todo, são seis hotéis situados em Berlim, Dresden, Munique, Colônia e Budapeste. As obras, todas de artistas que se consagraram após 1945, foram pensadas ou adquiridas especialmente para cada uma das unidades do grupo, e ficam expostas em ambientes criados por arquitetos e designers de interiores.

Assim dá até mais vontade de viajar, não?

Em Berlim, o Central Berlin Hotel apresenta obras de Andy Warhol.

Em Berlim, hotel da rede art'hotel abriga obras de Andy Warhol

Com o fundo branco, quadro do artista serve como cabeceira da cama e dá mais movimento ao quarto, todo branco com detalhes em vermelho

O hotel fica pertinho da Ku’damm, considerada a maior loja do mundo. Se estiver por ali, aproveite e conheça o sexto e o sétimo andares do shopping, voltados para alimentação. Cada ilha é destinada a um tipo específico de iguarias, como lagostas, ostras e camarões.

Também em Berlim, o grupo tem um outro hotel perto da Ku’damm, o By Park Plaza. Ali, o turista se hospeda em meio a obras originais do artista Wolf Vostell, incluindo litografias assinadas, esculturas e quadros.

Escultura de Wolf Vostell: cada unidade da rede art'hotel homenageia um artista e hóspedes ficam em meio a galerias de arte

Obra do artista Wolf Vostell ganha destaque no bar no hotel, todo em branco, para não ofuscar a peça. Repare na iluminação do balcão, que dá toque de modernidade ao ambiente

Em Colônia, os quartos foram construídos inspirados nas obras da artista coreana Seo.

Quarto branco com detalhes em vermelho permitem que obras de arte se valorizem

Novamente, a estrela do quarto é o quadro da artista. As cores branco e vermelho, bem neutras, permitem que a obra se destaque na decoração

Já em Dresden, o homenageado é o alemão A.R. Penck, artista local que ganhou projeção no mundo todo com seus quadros, desenhos e esculturas.

Escultura do alemão A.R. Penck fica em local privilegiado do hotel. A sacada tem uma linda vista para a cidade de Dresden e obra parece estar guardando o visual

Budapeste, na Hungria, é a única cidade a hospedar um hotel do grupo fora da Alemanha. O hotel tem mais de 600 trabalhos originais do americano contemporâneo Donald Sultan.

Loggy do hotel em Budapest, que mescla arte e design na decoração

Donald Sultan é a inspiração do hotel do grupo em Budapeste, na Hungria. Gravuras enfeitam o lobby e fazem turista se sentir em verdadeira galeria de arte

Fotos: art’otel

Cores que alegram e iluminam

Uma das tendências que a gente mais notou na Casa Cor deste ano foi a utilização do amarelo, do laranja e do dourado para iluminar os ambientes. Eles apareciam em pequenos detalhes, no piso ou em paredes inteiras com resultados que ficaram muito legais.

Arquitetas Cris Paola e Dani Barella também usaram o dourado nas pastilhas do piso do banheiro

Neste projeto de suíte presidencial, as arquitetas Cris Paola e Dani Barella usaram o dourado em combinações não muito usuais – com o prateado – e conseguiram dar vida e sofisticação extra ao quarto.

Projeto das arquitetas Cris Paola e Dani Barella para a suíte presidencial, apresentado na Casa Cor 2012Repare que a suíte poderia ter ficado escura, e até triste, se não fossem os detalhes nas almofadas, no puff, nas cortinas e no papel de parede atrás da cama.

O laranja utilizado nos desenhos geométricos do puff também ajudam a aquecer o quarto, mas sem exageros, o que não seria muito indicado para um  cômodo cujo objetivo principal é permitir que os hóspedes descansem.

Note que o dourado foi usado ainda nas pastilhas do banheiro, juntamente com tons de cinza e preto, o que deu o maior ar de sofisticação.

Na suíte Bruno Senna, do Casa Hotel, o arquiteto Allan Malouf se inspirou na paleta de cores do macacão do piloto. Os tons de cinza do cimento queimado, das paredes e prateleiras, do tapete em patchwork e das banquetas deixam o ambiente bem sóbrio e masculino, reforçado pela mesa de couro. O toque de amarelo ficou por conta do aparador que também serve de estante para DVDs e para apoiar o home theatre. Um contraste que acrescentou um quê de modernidade e vida à sala.

Projeto usou o amarelo na bancada da TV, o que deixou o ambiente sofisticado e alegre, apesar de masculino

A cor também fica legal com tons de madeira e tijolos, como no exemplo de home office que demos no post de segunda-feira, lembra?

Já a arquiteta Brunete Fracarolli fez um color block com um amarelo mais pálido no living, em um espaço que homenageou a apresentadora Sabrina Sato. O aparador, no mesmo tom que as pastilhas da parede e moldura, deixou a sala bem lúdica. E a mistura de diferentes texturas e níveis de brilho deu um movimento bem interessante à composição.

Espaço, exibido na Casa Cor 2012, levou o prêmio de mais original. Homenagem a Sabrina Sato

Convenhamos que não é o tipo de proposta que combina com qualquer estilo, mas ficou divertido. O projeto como um todo acabou ganhando o prêmio de mais original da mostra.

Na biblioteca de Clelia Regina Angelo, o laranja levantou totalmente o ambiente. A arquiteta usou a cor no tapete, mas também em um dos módulos da estante branca de linhas retas. O tom aparece sutilmente na capa de alguns livros e também nas flores do quadro, apoiado sobre o móvel de madeira. Essa distribuição da cor, tanto na horizontal quanto na vertical, faz com que o olhar percorra todo o ambiente, valorizando o conjunto e não somente um ponto de destaque.

Projeto da arquiteta Clelia Regina Angelo para o Casa Cor 2012

O studio do pianista, criado pela arquiteta Denise Barretto, ganhou vida com as luminárias pendentes sobre a bancada. O contraste das esferas em cobre, super brilhantes e em diferentes alturas, com as linhas retas e texturas foscas do restante do ambiente traz movimento e descontração para um ambiente que é pura sofisticação.

Luminária pendente de cobre deu alegria e sofisticação à cozinha, composta basicamente de cores neutras

E vocês, têm um brilho especial em casa?

Curso básico de decoração – faça você mesmo!

Tenho recebido muitas perguntas de leitores pedindo dicas sobre ambientes com muito potencial. Como nada tem regra, e eu não sou do tipo “pode” ou “não pode”, nem sempre consigo dar toda a atenção que vocês merecem para transformá-los no seu quarto ou sala dos sonhos. Por isso… tcharan! resolvi dar uma mãozinha e mostrar o caminho básico para um bom design de interiores.

Então a hora é agora. Hoje começa uma série de posts para ajudar quem está começando a bolar a decoração de uma casa nova, ou quem está empacado e não entende por que aquele ambiente não está perfeito.

Vamos combinar assim: vocês escolhem um ambiente que pretendem dar uma renovada, eu vou dando o caminho das pedras e vocês vão me contando a quantas anda o projeto de vocês, o que conseguiram evoluir e que dúvidas ainda vão ficando, pode ser? Desta forma, todos aprendem com todos. Mãos à obra, então!

Não custa lembrar: este é só o meu jeito de trabalhar. Você pode criar o seu ou adaptá-lo para ter um resultado ainda melhor. Sinta-se à vontade, liberte-se das regrinhas, dos modismos e do que sua vizinha acha. O maior segredo, no fundo, é você estar feliz com sua casa.

Vamos começar?

Página nova: Cortinas!

Pessoal, novidade no blog!

Como tenho recebido muitas perguntas sobre cortinas, resolvi juntar todo o conteúdo específico sobre o assunto já publicado em uma página, para fácil referência.

azul e marrom

Tudo sobre cortinas

Se você é novo por aqui, vale a pena ir dar uma passeada para aprender um pouquinho, e se você já está há muito tempo também vale para dizer o que achou 😉

Boa leitura!

Aprendendo com hotéis – Jequitimar

Este fim de semana fiquei hospedada no Jequitimar (Guarujá) para um evento e tirei umas fotinhos para vocês.

blecaute e cortina

A cortina, super leve e transparente, deixa a luz passar e não atrapalha a vista maravilhosa para o mar. Mas, na hora de dormir, o blecaute rolô que estava escondido no cortineiro faz seu papel. Desta forma, o blecaute fica encaixado perfeitamente na janela, sem deixar passar aqueles fios de luz indesejados, mas não atrapalha o visual vaporoso da cortina pois pode ficar totalmente escondido dentro do cortineiro enquanto não é necessário.

iluminacao no interior de armario

Uma lâmpada T5, que é bem fininha e não esquenta, fica embutida no forro do armário, trazendo bastante luminosidade distribuída uniformemente por todo o armário.

rack de televisão, dvd e home theater

Um painel organiza a TV, o DVD e um revisteiro. A prateleira do DVD, retrátil, permite economizar espaço quando ele não está em uso. A profundidade do móvel foi aproveitada para embutir uma iluminação indireta, agradável para assistir TV.

Os hotéis têm que encontrar soluções que sejam de uso intuitivo pelo hóspede, resistentes, de fácil manutenção e que, acima de tudo, funcionem! Por isso eu sempre dou uma passeada atenta por qualquer hotel que eu entro para aprender alguma coisa. Gostou das dicas?

Preto infinito

Todo mundo sabe que preto é sexy, sofisticado e universal. Mas não é desse preto que estou falando. Estou falando daquele preto profundo, efeito buraco negro, sabe? O preto que não se percebe, que não não tem limites, que leva ao infinito.

sala moderna

1. Nem parece que tem um teto aqui, é isso que eu chamo de preto infinito, o preto que a gente nem vê.

home theater preto e branco

2. A mesma sala vista por outro ângulo. A iluminação natural é ótima e tira proveito do branco no piso, nas paredes e móveis, dando leveza. Aí vem o fundo preto do canto da TV, que parece tão distante, profundo, infinito…

parede preta na cozinha

3. As prateleiras brancas flutuam numa parede que parece não existir. Para conseguir esse efeito de infinito é importante observar que o ideal é que a superfície seja lisa e o acabamento fosco. E também evite a incidência de luz direta ou sombras.

bancada e parede de cozinha preta

4. Novas cores aparecem na superfície preta quando ela reflete a luz recebida diretamente, como você pode ver na parede ao fundo nesta cozinha. As texturas, como a de alto relevo nesta bancada, também “entregam” que aquele preto não é infinito formando sombras. Agora veja os armários à direita, sem incidência de luz direta: parecem lá loooooonge… mas o frontão brilhante reflete tudo e entrega a posição exata da parede.

cama preta

5. Uma paredona preta no quarto para você se sentir flutuando no universo, já pensou?

quarto feminino

6. A falta de limites claros também ajuda nesse efeito. Neste quarto o piso preto dificulta perceber onde acaba o piso e começa a parede. E a penteadeira azul flutua nesse espaço indefinido.

piso preto com tapete bege

7. Todas as paredes e o piso são pretos, mas isso não significa que a sala não possa ser ampla. Um tapete claro, móveis brancos e espaços vazios criam um tipo de oásis de luz.

sala branca com tapete preto

8. O contrário também é super interessante: uma sala toda clarinha e um tapete preto fazendo tudo flutuar. Adoro!

Quer ver mais do preto na decoração? Tem um post aqui só do “Pretinho Básico”.

E tem medo porque seu ambiente é pequeno? Esquece, dá uma olhada no post de dicas para apartamentos pequenos e abuse do preto!

Imagens: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8