Eficiência da bicicleta inspirou velódromo de Londres

A nossa colaboradora Débora Foresti acompanhou de pertinho toda a movimentação dos jogos Olímpicos de Londres e disse que agora a sensação é de ressaca com o fim da festa. Que pena!

Mas ela hoje fala sobre um dos legados das Olimpíadas e acredita que aqui no Brasil a festa vai ser muito mais bacana!

Por Débora Foresti

Mesmo com o fim das Olimpíadas, o assunto continua reverberando aqui em Londres nas ruas e nos pubs, já que é difícil não se empolgar com essa festa do esporte. O velódromo, projetado pelo escritório Hopkins Architects, é um dos meus projetos favoritos para as Olimpíadas.

Projeto foi feito pelo escritório Hopkins Architects e abrigará grandes eventos esportivos

Ele é um dos quatro locais de eventos permanentes no Parque Olímpico. Mesmo passados os jogos, o centro permanecerá sendo importante para eventos de ciclismo e pista coberta na cidade.

O edifício é uma resposta elegante ao programa, usando materiais simples e de uma forma eficiente para atender as aspirações do governo dentro do orçamento disponível.

A grande inspiração para o projeto foi o próprio ciclismo ou, mais precisamente, a bicicleta, que é um objeto ergonômico engenhoso que foi se aperfeiçoando ao longo do tempo e atingiu uma eficiência inigualável.

Nas palavras dos arquitetos (tradução minha): “Nós queríamos que a mesma aplicação do design criativo e do rigor da engenharia utilizados na fabricação da bicicleta se manifestasse no edifício. Não como uma imitação da bicicleta, mas como uma resposta tridimensional aos requisitos funcionais do local, que obtém suas formas características pela abordagem de uma equipe integrada de design focada no desempenho e na eficiência de todos os aspectos do edifício”.

velódromo é legado das Olimpíadas de Londres

O telhado orgânico (superbacana, diga-se de passagem) do velódromo foi concebido de forma a refletir a geometria da pista, usando uma estrutura de rede de cabos de dupla curvatura muito leve.

Assentos podem ser revertidos de acordo com o evento esportivo

O velódromo tem 6.000 assentos usados tanto nas Olimpíadas quanto no dia-a-dia pós-olímpico e responde a ambos os contextos de forma adequada e com transformação mínima.

Corredor é envidraçado com vista para o parque Olímpico e a cidade de Londres

Prédio de vidro oferece vista para parque Olímpico e para a cidade

As arquibancadas (superior e inferior) são divididas pelo corredor principal de circulação, o que permite aos espectadores manterem contato com a pista enquanto circulam pelo prédio. Esse corredor de circulação é todo envidraçado e tem vista para o Parque Olímpico e o horizonte londrino.

A fachada externa é revestida de madeira, que traça um paralelo com o revestimento da pista no interior do edifício. A autoridade local definiu várias metas de materiais e sustentabilidade. Através de uma análise cuidadosa e da integração dos serviços de estrutura, arquitetura e construção do projeto, esses requisitos foram atendidos e até superados.

Autoridade de Londres definiu várias metas de uso de materiais e sustentabilidade

As fotos são daqui

Gostou? Aproveite pra espiar o blog da Débora!