Alice em Casa

Sábado fui assistir Alice, de Tim Burton. Estava super ansiosa porque eu simplesmente adoro Alice, de Lewis Carroll. Revi o desenho animado da Disney há algumas semanas para refrescar a história na cabeça e li bastante a respeito do livro e do autor. Não tinha como não gostar do filme… claro que tenho algumas críticas, como em relação ao ritmo do filme, que às vezes se perde, mas no geral é demais! A arte, o figurino, a maquiagem e, claro, a história. Vou ver de novo.

Alice no País das Maravilhas

Alice, agora com 19 anos, no filme de Tim Burton.

E como Alice no País das Maravilhas agora está na moda, tenho visto vários produtos, inclusive de decoração, inspirados na história. Mas eu precisava dizer: se inspirar em algo não é a mesma coisa que fazer um produto ou decoração temáticos… mas como assim?

Vamos começar por onde o autor se inspirou… fiquei horas passeando no tour virtual da Universidade de Oxford, onde ele estudou e lecionou por muito tempo. E onde conheceu e conviveu com a verdadeira Alice, filha do reitor da mesma universidade na época. Tudo indica que o buraco em que a Alice cai seguindo o coelho é um símbolo da escadaria dos fundos da Christ Church. Aliás, é a mesma escadaria de Howgarts, de Harry Potter.

Buraco do coelho

Imagino Carroll passeando com Alice por aqui... e contando as historinhas que ele contava. Um caminho sem fim, em que Alice ia descendo, descendo, e que levava a um jardim lindo, repleto de fantasias.

Carroll usou a arquitetura já existente para dar vida à sua metáfora de transição entre o mundo real e o imaginário. Sinal que podemos fazer o inverso: construir ou decorar pensando em outros significados que vão além da funcionalidade.

Escadas Hudson Hotel

Lembram desta escada do Hudson Hotel? O conceito foi justamente o de fazer uma transição entre o mundo caótico de Nova Iorque e a paz que está dentro do hotel. (Clique na imagem para ver o post completo sobre o hotel)

As personagens são um capítulo à parte. Todas super complexas e muito bem trabalhadas, são excelente inspiração. Mas isso não significa que temos que ter objetos que remetam explicitamente a elas.

Vamos à Rainha Vermelha, por exemplo.

Rainha de Copas

Na realidade, ela é uma mistura entre a Rainha de Copas e a Rainha Vermelha.

Foram dois livros que deram origem aos filmes de Alice no País das Maravilhas. No primeiro aparece a Rainha de Copas, relacionada ao jogo de cartas. No segundo livro, Through the Looking-Glass, surge a Rainha  Vermelha, que é a rainha de um jogo de xadrez. É muito comum a confusão entre as duas, mas no filme de Tim Burton as duas são uma só.

O tamanho desproporcional da sua cabeça é uma representação do seu egocentrismo e insensibilidade. E, coincidência ou não, a sua frase favorita é “Off with his/her head!” (Cortem sua cabeça!). E esta rainha está rodeada de súditos que necessariamente tem aberrações similares à da sua cabeça.

Palácio da Rainha Vermelha

Eu adorei o Castelo da Rainha Vermelha. Sempre rodeado de pouca luz, abusando do próprio vermelho, do preto e branco para criar o clima perfeito para seu estilo.

O que mais me chamou a atenção no castelo foi o formato imperfeito do coração na fachada. A assimetria pode ser uma forma de remeter à imperfeição, ou à falta de um coração verdadeiro naquele lugar.

Rainha Vermelha

O interior do castelo é repleto de corações, de vermelho, preto, dourado e algum branco. Tudo muito luxuoso e rebuscado.

cama branca e preta

Este seria um belo quarto inspirado nessa personagem. Os arabescos trazem o luxo à combinação de cores da rainha. {DI}

sala parede vermelha

Esta sala também tem a cara dela. Repare como a luminária pode remeter à sua coroa. {FH}

Tapete vermelho sofa cinza

Esta sala pode perfeitamente ter sido feita pensando na rainha (sem) coração. Até o quadriculado presente no tapete e na mesa de centro poderiam ser referências aos pisos de tabuleiro de xadrez do castelo. {DI}

Já a Rainha Branca…

Anne Hethaway

... é a irmã mais nova da Rainha Vermelha. Apesar de ter feito votos de bondade, guarda as unhas e o batom vermelhos como símbolo do seu pinguinho de agressividade.

Rainha Branca

Seu castelo é todo branco, com alguns detalhes em azul turquesa. E, ao contrário da irmã que rodeia o seu com um rio de sangue, a Rainha Branca tem árvores floridas para dar vida à sua casa.

Reparei neste piso de mármore na hora. Olha como ele é super liso e brilhante, refletindo as árvores e a grade. Lindo. E o branco é realmente a cor que transmite a pureza com mais sucesso. As flores são como cerejeiras, de um rosa claríssimo, lindas!

quarto branco e azul

Eu faria um quarto assim pra ela. Bem branco, com detalhes de luxo e também com toques de turquesa. {DI}

sofa azul turquesa

E olha que lugar mais flutuante. Assim como os movimentos das mãos da Rainha Branca. {Dear Designer}

sala de estar

Eu acho esta sala a cara da Rainha Branca. A predominância do branco, sua cor de origem, com pitadas de azul turquesa, pink e vermelho que dão o toque de vida que ela tem. {DS}

tapete branco

Ou você prefere a brincadeira de texturas e comprimentos em uma sala toda branca? Para completar o conceito, aqui faltou um vaso vermelho sangue, né? {FH}

E, claro, o Chapeleiro Maluco pode ser muuuuuita fonte de inspiração.

Johnny Depp Alice

O figurino e maquiagem super especiais deste personagem mostram muito de sua personalidade. Aliás, repare nos detalhes dos tecidos e acabamentos de sua roupa e chapéu. Lindíssimos. E também podem inspirar os tecidos de sua casa.

O Chapeleiro é alegre e divertido, mas se transforma em segundos em louco e agressivo. Ele é super carinhoso, inteligente mas totalmente sem lógica. Sem dúvida o cabelo laranja ajuda a transitar entre esses extremos…

poltrona rosa

O rosa e o laranja fazem uma combinação forte, que fica entre o agressivo e o feminino, carinhoso. {HL}

tapete geometrico

Eu tomaria um chá com Johnny Depp aqui. O tapete geométrico (representando a lógica), mas de cores desordenadas (como a cabeça do chapeleiro). {AT}

E por falar em tomar um chá, uma coisa que eu adoro é a mesa do chá.

Chapeleiro Alice

Primeiro porque o Chapeleiro anda sobre ela...

Mesa com escada

... e eu fiquei louca de vontade de ter uma mesa que eu possa subir que nem ele. {AT}

E segundo porque adoro a descombinação de louças e cadeiras. Cada peça de uma cor e estilo. Usaria esta abordagem para receber amigos em casa facilmente. {AT}

Além desses personagens sensacionais, algumas passagens da história de Alice no País das Maravilhas também podem inspirar um monte.

parede igual ao teto

O trabalho gráfico que se repete na parede e no teto me faz sentir muito como a Alice caindo no buraco do coelho, sem saber o que está em cima ou embaixo, perdendo totalmente o senso de posição. {AT}

sala azul e branca

E ordens escritas nas paredes me lembram os bolinhos crescedores e encolhedores da Alice - escritos "Eat Me". {DI}

frase no banheiro

Importante avisar que devemos esfregar bem as mãos. {DI}

decoração proporções

A brincadeira com proporções é pura inspiração no estica encolhe de Alice. {DigsDigs}

sala com flores

E olha como podemos trazer o jardim de flores de Alice pra dentro de casa - no tapete, na almofada e nos banquinhos de tronco. {DS}

Entendeu o que é se inspirar e como isso é diferente de fazer um ambiente temático? Em que a referência é mais sutil e passa por uma releitura de quem faz a decoração. Nada é tão óbvio quanto reproduzir a imagem de Alice em uma almofada, ou do Chapeleiro em um bule de chá. Nada contra, mas aí não é decoração…

E você conhece algum ambiente que possa ter se inspirado no Coelho, ou na Lagarta, ou na própria Alice? Um jardim estilo Wonderland? Manda pra gente!

Imagens:

Disney

Dear Designer

Digs Digs

Desire to Inspire

Design Sponge

Apartment Therapy

Honey Living

Freshome

Add to Facebook Add to Twitter

9 respostas em “Alice em Casa

  1. Pingback: Vermelho! Apaixone-se : emme interiores

  2. Ola!

    Comprei um sofa na cor cinza e duas poltronas na cor vermelha, gostaria que voce me ajudasse a montar o meu ambiente quais cores combinar e qual cor posso por nas paredes.

    Por favor me ajude!

    Aguardo resposta.

    Obrigado!

  3. Pingback: O que tem de errado neste apartamento? « casa da id&a

  4. Pingback: Chatice no País das Maravilhas II « Hyperespaço

  5. Manu
    adorei!
    Amei o banheiro com a frase na parede da pia!
    Poderia adaptar para o banheiro das crianças (não esqueçam de escovar os dentes) – 😉
    Quanto ao tema, nunca tinha pensado sobre isso… sempre achamos que algo temático tem que ser explícito. ADOREI as comparações… perfect!
    bj

  6. Nossa simplesmente perfeito..fikei pasmo com as comparações e ideias perfeitas..na verdade adorei uma em especial para cada personagem
    Esta de parabéns pelas escolhas, montagens e comparações feitas
    de modo simples e sucinto..adorei*
    grade abraço:D

  7. Adorei. As ideias sao otimas. O s dados gigantes e a historia da escada sao muito boas. Concordo com o Andre, vale a pena mais posts sobre Alice. Concordo tambem com vc qdo fala sobre o ritmo do filme, as vezes é bem chato. E as palavras na casa? Bem legal.

  8. Muito bom. Excelente maneira de mostrar que inspiração vai muito mais longe do que algo temático… passa por interpretação, e a sua foi muito muito boa. Acho que você poderia fazer mais posts sobre Alice, tem muito o que render. Parabéns!

Os comentários estão desativados.